NSFW

Robôs do sexo – conheça essas máquinas que transam e falam com o dono

robofilia_interno

Sinceramente, ainda não sei dizer onde vamos parar com os avanços tecnológicos e o quanto isso será bom ou ruim para a humanidade.

No meu tempo loja de Sex Shop, tinha lá seus produtos do tipo pênis de borracha, vagina de silicone, óleos que estimulam o desejo, mas não fugia muito disso. De uns tempos para cá, já estamos ouvindo falar em “robofilia”….hahaha…olha só que coisa de louco. Pois é, isso já vem até sendo discutido por alguns sexólogos, psicólogos e também algumas pessoas que curtem essa ideia de transar com um robô.

Alguns desses especialistas acreditam que em breve, aliás muito em breve as pessoas vão suprir suas necessidades sexuais com robôs e olha só como o negócio anda rápido demais, já têm empresas que estão um passo à frente e já produzem esses tais robôs que transam loucamente.

As companhias norte-americanas Real Doll e a True Companion criaram robôs que fazem sexo e ainda têm reações quando são tocados. Hahaha…isso mesmo eles falam durante a relação sexual. Se você tocar eles em alguma zona erógena, eles lançam frases do tipo ” estou ficando muito excitada”, “não para”, “faz mais forte” ou para finalizar “continua que vou gozar”.

Essas máquinas do prazer variam de personalidade e podem ser programadas por seus donos, que tem a opção de deixá-las mais comportadas ou mais safadinhas.

Ah! Não esquecendo que os orifícios dos robôs, possuem sensores e motores que dão a sensação de uma experiência mais real.

Agora minha pergunta é a seguinte: Digamos que um cara tem uma namorada “real” e logo após deixá-la na casa dela, ele retorna para o seu lar doce lar e dá uma transadinha básica com a sua robô…..Isso é considerado uma traição? Hehehehe.

Agora se liga nas fotos de alguns robôs do sexo e logo abaixo confira o vídeo de como eles são produzidos. O que não se pode negar é que essas danadinhas são quase perfeitas. Duvido que não deu uma vontadezinha de ter o seu ou a sua máquina do sexo.


comentários

Comenta aí

Click here to post a comment