Comportamento

Conheça os esportes olímpicos mais estranhos que já existiram

Olimpíadas do Rio de Janeiro chegando e o Comitê Olímpico Internacional está constantemente avaliando os esportes que fazem parte do quadro olímpico.

A partir de 2016, o golfe volta a fazer parte dos Jogos Olímpicos de Verão. A última vez do esporte no evento foi em 1904, mais de 100 anos atrás. O rúgbi também entra na jogada no Rio de Janeiro.

Perto de algumas atividades que já fizeram parte dos esportes oficiais olímpicos, é de se admirar que esportes tão normais como estes tenham ficado de fora por tanto tempo.

Confira a lista dos esportes mais estranhos já praticados em olimpíadas.

1 – Arremesso de peso com duas mãos

1
Foto divulgação

Na Olimpíada de Estocolmo, foram apresentadas algumas modalidades inusitadas no programa do atletismo – dentre elas, o arremesso de peso com duas mãos. As regras eram as seguintes: o competidor tinha direito a seis tentativas, três delas de direita e mais três de canhota, e o melhor resultado com cada mão era somado para totalizar o desempenho final.

Ainda em 1912, em um esquema semelhante, se deu a disputa de lançamento de dardo. Já o lançamento de disco exigia o movimento com as duas mãos.

2 – Artes (arquitetura, literatura, música, pintura e escultura)

quadros
Foto divulgação

Ah! Tudo bem que muitos falam que o “esporte é uma arte”, mas não precisa se levar ao pé da letra, né?

No passado, porém, a arte também foi um esporte – olímpico -, de 1912 a 1948. Eram cinco macro-categorias: arquitetura, literatura, música, pintura e escultura. Cada uma delas possuía suas competições por medalhas, como orquestra, aquarelas, cunhagem de medalhas, dentre outras.

3 – Cabo de Guerra

3
Foto divulgação

Vixii, já fui campeão olímpico e nem sabia. Hahaha! Quem nunca praticou esse esporte olímpico? Difícil encontrar alguém que nunca tenha praticado esse esporte, que hoje em dia possui mais um caráter lúdico do que competitivo: o cabo de guerra. Pois saiba que essa “brincadeira” com uma corda e dois times em cada ponta, que alia força física e trabalho em equipe, compôs o programa olímpico de 1900 a 1920.

4 – Croquet

4
Foto divulgação

Este esporte que consiste em golpear uma bola com um taco (semelhante à um martelo) por meio de arcos no chão é bastante comum na Europa, mas, no Brasil, é conhecido apenas por fazer parte de alguns desenhos animados mais antigos. No entanto, o croquet já fez até parte do programa olímpico, tendo sido realizado na edição de 1900, em Paris.

5 – Tiro ao Pombo

5
Foto divulgação

Os Jogos de Paris, apesar de todo o glamour, foram palco de uma matança singular na história olímpica: o tiro ao pombo, que consistia em premiar quem matasse o maior número possível de pássaros. Esta foi a primeira – e única – vez que animais foram mortos propositalmente em Olimpíadas. Não à toa, a modalidade foi descontinuada depois de 1900.

6 – Escalada de Corda

6
Foto divulgação

Ainda em Paris, nas Olimpíadas de 1900, aliás, foi palco de outra disputa insólita: a escalada de corda, que, na verdade, fazia parte da competição de ginástica. A prova consistia em 16 exercícios, sendo alguns “comuns” na ginástica artística atual (solo e barras paralelas) e outras como o salto com vara, levantamento de peso e a própria escalada de corda.

7 – Kabaddi

7
Foto divulgação

O kabaddi é um esporte bastante popular em países como Índia e Bangladesh, ele entrou na programação olímpica em Berlim no ano de 1936, como exibição. Resumindo, a regra desta modalidade consiste em dois times, que se postam cada um em um lado de uma quadra. O time que estiver atacando envia um jogador ao território rival para tentar pontuar derrubando os adversários. Depois, o atleta tem que voltar ao seu campo gritando “kabaddi” e segurando a respiração. Aiai…cada uma!

8 – Levantamento de peso com uma mão

8
Foto divulgação

Atualmente, quando se ouve falar de halterofilismo como esporte olímpico, imagina-se fortões erguendo pesadíssimos halteres. Mas no passado, nos Jogos Olímpicos de 1896 e 1904, houve também a disputa do levantamento de peso com uma mão, na qual o atleta realizava seis tentativas (três com cada braço). O melhor resultado com cada mão era somado e vencia aquele que obtinha a pontuação mais alta.

9 – Combate à incêndio

9
Foto divulgação

Combate ao incêndio foi um dos esportes não oficiais nos Jogos Olímpicos de 1900, realizado em Paris. A modalidade fazia parte da Feira Mundial, realizada junto com a Olimpíada, mas nunca foi considerado um evento olímpico pelo Comitê Olímpico Internacional.

10 – Nado sincronizado individual

10
Foto divulgação

Um dos esportes mais belos plasticamente falando, o nado sincronizado consiste atualmente nas disputas do dueto e de equipes. Contudo, uma modalidade insólita já fez parte de três programas olímpicos (1984, 1988 e 1992): o nado sincronizado individual. É difícil imaginar como era feita a avaliação da sincronia da apresentação, visto que as atletas competiam sozinhas.

11 – Natação com obstáculos

11
Foto divulgação

Uma competição bastante animada foi realizada nos Jogos Olímpicos de Paris, em 1900: a natação com obstáculos, na qual os competidores deveriam nadar no Rio Sena passando por entre barcos ou até mesmo sob eles.

12 – Planadorismo

12
Foto divulgação

Até mesmo um esporte com aviões já integrou um cronograma olímpico na história: o planadorismo, demonstração nos Jogos de Berlim em 1936. A modalidade, aliás, estava planejada para fazer parte do programa oficial quatro anos depois, mas acabou descontinuada com o cancelamento da Olimpíada de 1940 por conta da Segunda Guerra Mundial.

13 – Salto em distâncias para cavalos

13
Foto divulgação

Nos Jogos Olímpicos de 1900, realizado em Paris, existe uma modalidade exclusiva para cavalos: o salto em distância para cavalos. Participaram 17 competidores e a medalha de ouro ficou com a Bélgica, com uma distância de 6m10. As distâncias não eram tão impressionantes e justamente por isso acabou sendo retirado dos esportes olímpicos.

14 – Salto em distância, altura pé e triplo em pé

14
Foto divulgação

As primeiras edições olímpicas contavam com uma série de esportes semelhantes aos atuais, mas que proibiam os atletas de tomarem impulso: eles deveriam iniciar os movimentos com os dois pés no chão. Assim eram disputados o salto em altura em pé, o salto em distância em pé e o salto triplo em pé. O americano Ray Ewry foi referência nessas modalidades, conquistando nove medalhas de ouro entre 1900 e 1908.

15 – Nado submerso

15
Foto divulgação

Uma modalidade hoje em dia não-olímpica, mas bastante comum de se ver em piscinas de clubes e prédios, foi disputada nos Jogos de Paris, em 1900: o nado submerso, no qual o atleta era proibido de subir à superfície para respirar. Naquela época, sem câmeras submersas, esse tipo de competição tinha pouco apelo junto aos fãs, que mal podiam ver as apresentações.

16 – Balonismo

16
Foto divulgação

O balonismo também teve seu “momento olímpico”. A modalidade fazia parte da Feira Mundial, que era realizada junto com os Jogos Olímpicos de Paris, em 1900. Apesar de dividir a atenção com a Olimpíada, o Comitê Olímpico Internacional nunca reconheceu o balonismo como um esporte oficial. Santos Dumont teve a oportunidade de pilotar um dos balões em Paris.

17 – Tênis Real

17
Foto divulgação

O tênis real é o tênis “original”, que deu origem ao jogo de tênis como conhecemos hoje – esse “real” de seu nome, inclusive, não tem nada a ver com realeza, mas o sentido de “verdadeiro”. Com o nome de “jeu de paume”, pelo qual é conhecido nos países de língua francesa, o tênis real fez parte do programa de duas Olimpíadas: Paris, 1900, quando foi esporte de demonstração, e Londres, 1908. Em ambas as ocasiões, só foi disputado o torneio de simples masculinas.


comentários

Comenta aí

Click here to post a comment